FAZ CHOVER – PG

NOVOS CÉUS – OFICINA G3 ACÚSTICO

Existe um lugar, onde todos viveremos juntos.
Não haverá mais lágrimas e sim paz.
Veremos ao Pai face a face, o Maravilhoso, Pai da eternidade, Deus forte, Príncipe da paz.
Viveremos á luz de sua Glória.

Técnica vocal – parte 05

446601689_66fc64459e2.jpg
Ressonância vocal

Colocação do ar nas cavidades de ressonância: O ar vibra e se coloca de forma diversificada nas cavidades de ressonância, conforme os tons sejam graves, médios e agudos.

Nos graves, o ar sai dos pulmões e vibra na parte anterior do céu da boca, e um pequeno filete vibra nas fossas nasais. O movimento é maior pra fora.

Nos médios, o ar divide-se igualmente para as fossas nasais e o céu da boca, vibrando com mais intensidade na parte posterior deste. O movimento é para dentro e para fora.

Nos agudos, o ar vibra nas cavidades da cabeça, seios paranasais, nariz e seio frontal. O movimento é mais para dentro. É a chamada “voz de cabeça” ou falsete.

Segue figura que ilustra essas ressonâncias:

A – As linhas indicam a divisão do ar na ressonância palatal, na tessitura mais grave das vozes masculinas e femininas.
B – As linhas indicam a divisão do ar na tessitura média.
C – As linhas indicam a divisão do ar na ressonância da cavidade da cabeça, na tessitura aguda.

1 – Ressonância no seio frontal.

Timbre, Intensidade e Altura:

Timbre é a qualidade vocal, aquilo que caracteriza uma voz conferindo-lhe personalidade, diferenciando-a das demais. Não há timbres iguais, apenas semelhantes; é a identidade vocal.

Intensidade é a qualidade que diferencia a voz forte da voz fraca e depende da amplitude de vibração das cordas vocais, da emoção e vontade de quem canta.

Altura é a qualidade que diferencia a voz grave da aguda. A altura da voz depende da extensão e espessura, ou massa das cordas vocais.

Para exercitar as cordas vocais e perceber sua ressonância, faça vocalizações, cante pequenas frases com vogais ou Larará, como você quiser, explorando os graves, médios e agudos de sua voz, respirando bem e apoiando como o diafragma, com o abdômen retraindo devagarinho.

Faça-o concentradamente para perceber a ressonância do som nas cavidades como na figura dada. Se você conhece música, pode trabalhar com as escalas, cantar as notas dos acordes maiores e menores indo e voltando, acordes com 7M, 7, 6, 5#, 4 , 4#, é um ótimo exercício para afinação, toque as notas seguidas dos acordes e as repita.

ALEGRIA – ANDRÉ VALADÃO

Eu só tenho uma coisa a dizer:

A ALEGRIA DO SENHOR É A NOSSA FORÇA!!!

GETSÊMANI – LEONARDO GONÇALVES

Quanto sofrimento passou o Senhor Jesus Cristo, por mim e por você naquela cruz padeceu, para que hoje fôssemos livres.