A importância da santidade

Introdução

Talvez este seja um assunto pouco lido e pouco estudado entre muitos músicos e cantores cristãos: a importância da santidade. Percebemos que muitos líderes de música e pastores, por alguma razão, não têm dado devida atenção a este problema. Talvez isto aconteça por falta de músicos, por politicagem, ou por muitos outros motivos que não vêm ao caso, mas que têm permitido pessoas que não vivem a santidade subir no palco para ministrar à igreja. Muitas vezes, os próprios líderes não têm se preocupado com isto.

Ilustração

Costumo comparar a importância da santidade de uma equipe de louvor com um sistema de encanamento. É importante saber que para um sistema de encanamento funcionar corretamente, os canos devem estar livres de sujeira, devem estar desobstruídos. Se ocorrer o contrário, podem ocorrer vazamentos, quebra de canos, e toda a água pode perder-se. Sendo assim, o lugar de destino se tornará seco pela falta de água. Ambos, os canos e o lugar de destino sairiam prejudicados, devido a este problema de entupimento.

Significado

Se for passar esta ilustração para a realidade, podemos entender que os músicos são os canos, Deus é a fonte, a água constitui as bênçãos e a igreja é o lugar de destino da água. Os levitas são os canos que ligam a fonte (Deus) ao lugar de destino (igreja). Os canos servem para levar água ao lugar de destino, assim como os músicos servem para ligar Deus à Igreja no “período de louvor”, trazendo ministração, revelações de Deus, bênçãos de toda sorte, alegria, júbilo, paz, amor, perdão, comunhão etc. Mas para este sistema funcionar corretamente, os canos não podem estar sujos, os músicos não devem estar em pecado, senão as bênçãos poderão se perder pelo caminho. A fonte (Deus) está sempre disponível para nos enviar água, mas nós devemos trabalhar em comunhão com ela, mantendo os canos sempre limpos (santidade). Se ocorrer o contrário, o lugar de destino ficará seco (a igreja não receberá o que Deus preparou para ela naquela ocasião).

Você entendeu a ilustração acima? Você percebe a importância da santidade de cada pessoa de um “grupo de louvor”? Por toda a Bíblia, observamos que Deus exige que as pessoas fujam do pecado e vivam uma vida reta diante dEle. Se estivermos em pecado nossa comunicação com Deus estará obstruída e não poderemos ministrar aos outros irmãos numa situação destas. Se a nossa vida não sustentar a música que cantamos, certamente a igreja nos acusará: “Ele prega uma coisa mas vive outra!”. Sem contar que o pecado pode trazer consciência pesada, desânimo, tristeza, etc.

Conclusão

É por esta razão que eu sempre aconselho os “grupos de louvor” a se reunirem antes do início de cada reunião. Neste período deve-se buscar, antes de tudo, a santidade, o perdão dos pecados que cada um cometeu. Cada músico deve estar arrependido para que Deus possa limpar o coração de cada um. Aí sim, os canos estarão limpos para que a água flua livremente do trono de Deus para a igreja. Meus amados irmãos, levem os seus “grupos de louvor” a buscar e viver uma vida de comunhão perante Deus. Sejam instrumentos nas mãos de Deus para levar santidade aonde não há, visto que é essencial estarmos limpos para que a igreja receba, através de nós, aquilo que Deus deseja dar.

Autor: Ramon Tessmann

AMADO MEU – ANDRÉ VALADÃO

O amor de Cristo nos constrange…

baner_mini.jpg

Hoje, no final da tarde, estava em meu quarto e comecei a mexer em alguns vídeos que tenho no computador, senti uma vontade muito forte de adorar ao Senhor e expressar à Ele minha gratidão. Ao assistir alguns vídeos encontrei um que falava tudo oque eu queria dizer à Ele, era uma oração em forma de música.

Esta música já havia me levado a um momento de adoração a algum tempo atrás, mas sabe quando agente acaba se envolvendo com outras coisas, se preocupando em como resolver certos problemas e por causa disso a essência do amor de Deus acaba se tornando Leia o resto deste post »

Deus quer mais dessa geração

458639259_3203b19d44.jpg
Em João 2, versos 13 a 17, lemos acerca do episódio de Jesus entrando no Templo e expulsando os cambistas que faziam do local um lugar de comércio.

Como ressalta o texto, era a época da páscoa. Segundo a tradição e a Lei, os sacrifícios deveriam ser oferecidos no Templo. Mas não poderia ser qualquer sacrifício, qualquer animal. Havia regras e procedimentos a serem observados, todos eles estabelecidos pela Lei.

Diz o livro de Levítico que o animal deveria ser sem defeito(veja Levítico 3:1). E para cada tipo de sacrifício, uma lei específica Leia o resto deste post »

VEM, ESTA É A HORA – VINEYARD MUSIC

Músico ou Adorador?

foto17120070526171923.jpg
Autor: Pra. Cristina

O que desejamos realmente, ser reconhecidos como músicos ou mover o coração do nosso Deus através da adoração?

Sabemos que algumas situações tendem a nos afastar do alvo, que é a presença de Deus, porém o que o Pai deseja de cada um de nós é compromisso, sinceridade, amor naquilo que fazemos para Ele.

A música na Igreja tem a finalidade de alcançar corações que não conseguem, muitas vezes, entender uma mensagem falada.

O que é adoração: Adorar a Deus não se limita apenas no momento em que estamos louvando na Igreja, mas ser um adorador filho de Deus, vai muito além do altar.

Muitos tem a concepção de que ser cristão é pegar a Bíblia em determinado horário e ir à Igreja. Mas será que durante todo o tempo, estamos na presença de Deus, adorando-o com nossas atitudes, pensar e agir?

Sabemos que Ele está conosco todo o tempo e contempla todas as coisas e espera de nós uma adoração contínua, pois Ele nos criou pra o louvor da sua glória (Efesios 01:12).

Obediência e Adoração: Josafá, rei de Judá, foi um homem obediente ao Senhor, e mesmo no momento em que todos o consideravam um homem derrotado sendo ele um adorador verdadeiro, ele obedeceu ao Senhor, obteve a vitória e o Nome do Senhor foi glorificado, (IICr 20:01-13).

Temos também o exemplo de alguém que conhecia a Deus e estava bem próximo D’Ele e sabia exatamente como alegrar o seu coração, mas não o fez, preferiu entristecer o coração de Deus com sua desobediência e soberba a ponto de se achar capaz de tomar o lugar do único Deus, digno de toda a glória, honra e louvor, (Is 14:11-20) e vemos que o próprio Deus o derrubou, (Ez. 28:01-16).

Nada entristece mais o coração de Deus do que olhar para o altar e ver apenas um músico que quer ser reconhecido. Ora, a glória é de Deus, o reconhecimento vêm de Deus que derrama sobre nós sua unção e graça, isto sim, deve ser notório em nossas vidas.

Muito antes de sermos bons músicos, devemos ser amigos de Deus, então saberemos o que lhe agrada ou não.

O que é ser músico?
Alguns tendem a ser apenas músicos, se preocupam com toda a técnica e apresentação, mas Deus não quer apenas isso, Ele quer muito mais de você, aliás, ELE QUER VOCÊ! Ele quer você como filho, como amigo e como um adorador!

LEVA-ME ALEM (AO VIVO) – TOQUE NO ALTAR

Chegamos em um determinado momento de nossas vidas em que não basta estarmos indo à igreja todos os dias, ouvir a palavra e voltarmos para casa.

Ai então nos percebemos que  precisamos ir além, precisamos de algo a mais em nossa vidas.

Essa canção me fez descobrir isso, eu preciso ir além, eu preciso ter mais intimidade com Deus.

Essa canção é minha oração, é o meu pedido ao Senhor.

“LEVA-ME ALÉM SENHOR”